LITERACIA EM SAÚDE: REALIDADES E PERSPETIVAS

 

29 abril

ESSV


A Organização Mundial da Saúde (OMS) define literacia em saúde como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade dos indivíduos para acederem, compreenderem, avaliarem e utilizarem a informação de forma a tomar decisões no quotidiano sobre cuidados de saúde, prevenção de doenças e promoção da saúde, mantendo ou melhorando a qualidade de vida durante o ciclo de vida”.
Portugal apresenta um baixo nível de literacia em saúde, dados de um estudo nacional coordenado pela Escola Nacional de Saúde Pública.
De acordo com a Direção-Geral da Saúde e explanado no Manual de Boas Práticas Literacia em Saúde - Capacitação dos Profissionais de Saúde, 2019, ter níveis de literacia em saúde significa aumento do número de internamentos, aumento da procura e utilização dos serviços de urgência, menor preocupação e ação para a prevenção da doença e promoção da saúde, ou seja, diminuição da qualidade de vida. Cidadãos mais informados gerem melhor a sua saúde!
Por isso é necessário discutir e aumentar a literacia em saúde, promover a capacitação do cidadão mostrando-lhe e dando-lhe ferramentas que o ajudem.
Horário
-
Duração
-
Público-alvo
Comunidade em geral
Iniciativa
ESSV

Acesso livre

Mais informações
www.ipv.pt